Gestão de processos agrícolas: mapeamento e otimizações

A gestão de processos agrícolas envolve o desenvolvimento de procedimentos eficientes para que o produtor alcance melhores resultados na gestão rural.

A ideia é que o agricultor consiga produzir mais e gastar menos, otimizando assim, o gerenciamento da fazenda. Para isso, são utilizadas técnicas como o mapeamento de processos agrícolas.

No artigo de hoje, vamos mostrar como a gestão de processos agrícolas é fundamental na gestão de propriedades rurais.

Para começar, é preciso que você entenda…

O que é mapeamento de processos agrícolas?

O mapeamento de processos agrícolas consiste em uma técnica utilizada pelas empresas para entender de maneira mais clara e objetiva como uma área específica do negócio está operando.

No caso do agronegócio, esse mapeamento é fundamental visto que esse setor está sujeito a riscos constantes relacionados a ameaças climáticas, financeiras, operacionais e de produção.

Contudo, o mapeamento auxilia na tomada de decisões assertivas, bem como, na elaboração de estratégias de crescimento sustentável e otimização da gestão de processos como um todo.

Quais são os seus benefícios?

De modo geral, o mapeamento de processos agrícolas é capaz de proporcionar vários benefícios para o produtor rural, tais como:

Qual é a sua importância?

O mapeamento de processos agrícolas é responsável por identificar todos os pontos e etapas diários das atividades rurais. Sendo assim, ele é elaborado de forma bem estruturada para possibilitar uma melhor compreensão.

Diante disso, é possível ter uma visão ampla e clara de todos os processos que envolvem a fazenda. Assim, ele permite a avaliação dos pontos críticos dos negócios, bem como, os riscos operacionais e econômicos.

Ao utilizar o mapa de processos com indicadores, a fonte do problema é encontrada. Sendo assim, ela pode estar relacionada a qualquer ponto do processo produtivo, desde a compra de insumos até a comercialização do produto acabado.

Dessa forma, se o caso a ser analisado é o baixo faturamento, é possível investigar onde está o problema, isto é, o ponto crítico que levou isso a acontecer. Com isso, são estabelecidas medidas preventivas e corretivas para evitar e solucionar transtornos.

Por fim, uma gestão de processos bem mapeada fornece informações relevantes para elaboração de protocolos e instruções operacionais. Como consequência, temos impactos positivos no resultado financeiro de curto, médio e longo prazo e a minimização de situações adversas no preparo e proteção de cultivos.

Quais processos mapear?

O que vai determinar a definição de quais processos devem ser mapeados é a necessidade de maior controle, ou seja, os que têm mais impacto nos resultados do negócio.

Com base nisso, o indicado é priorizar os processos que necessitam de maior riqueza de detalhes no mapeamento ou os que têm mais influência nos lucros.

Nesse contexto, a gestão financeira pode ser uma ótima aliada, já que fornece visibilidade e transparência a todo o agronegócio. Logo, ela é capaz de determinar quais processos merecem atenção e mapeamento.

Por que é preciso otimizar os processos agrícolas?

Na gestão de processos, o mapeamento é uma forma eficaz de otimizar os processos agrícolas. Desse modo, ele é o método ideal para produtores que visam aumentar o lucro ao mesmo tempo que reduz os custos e eleva a produtividade.

Sendo assim, ele permite a otimização, uma vez que, aumenta a capacidade produtiva, facilita o entendimento de falhas dos processos produtivos e diminui o uso de recursos e insumos agrícolas.

Além disso, possibilita a adoção de novas técnicas e ações como procedimentos padronizados que influenciam diretamente no aumento da eficiência e da produtividade do negócio.

Conclusão

Com base em tudo o que foi abordado ao longo desse artigo, é possível concluir que a gestão de processos agrícolas é essencial para o crescimento de qualquer propriedade rural.

Por meio dele, o produtor tem acesso ao mapeamento e otimização de processos agrícolas, elementos essenciais para visualizar a fazenda na sua integridade e identificar falhas e riscos para assegurar tomadas de decisões assertivas e aumentar a eficiência na gestão rural.

Além disso, há a possibilidade de analisar os processos de diferentes áreas que compõem o macro e o microambiente rural, como a compra e venda de insumos e produtos acabados, produção no campo, manutenção de máquinas e equipamentos, entre outros.

Enfim, mapear e otimizar processos pode gerar altos retornos financeiros de curto, médio e longo prazo, bem como, minimizar situações adversas na gestão da produção agrícola.

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

Plantação de soja: faça um manejo eficiente da sua lavoura
3 dicas para melhorar a gestão rural
O que é um solo fértil?
Gestão de processos agrícolas: mapeamento e otimizações entre em contato conosco pelo WhatsApp