Implementos agrícolas: o que são e a sua importância

É fato que quando o assunto é otimização de tempo, agilidade e aumento dos lucros, os implementos agrícolas se apresentam como uma excelente alternativa para produtores rurais.

Em geral, eles são utilizados para facilitar o trabalho no campo, bem como, atender prazos e demandas do mercado.

Então, se você pretende elevar significativamente o desempenho das atividades agrícolas e melhorar os resultados da sua fazenda, sugiro que você me acompanhe até o final desse artigo.

Aqui você vai conhecer de forma mais detalhada as diversas opções que existem no mercado e os critérios que deve considerar antes de fazer a sua escolha.

Vamos lá!

O que são implementos agrícolas?

Os implementos agrícolas podem ser definidos como equipamentos acoplados a um sistema de tração (como tratores) desenvolvidos para ajudar a otimizar a atividade agrícola.

Na prática, eles são usados para auxiliar os produtores rurais na realização do manejo do solo e das culturas.

Quais são os tipos de implementos agrícolas?

No geral, existem vários tipos de implementos agrícolas. No entanto, eu selecionei os principais:

Arado

Em resumo, o arado tem como função preparar o solo para o cultivo de plantas. Dessa forma, ele revolve a camada subsuperficial do solo, promovendo o enterrio de restos de cultivos ou plantas daninhas.

Além disso, melhora a infiltração de água e é o implemento agrícola mais utilizado na construção de curvas de nível e incorporação de adubos e corretivos de solo.

Em síntese, os arados são classificados conforme o seu formato. Sendo assim são divididos em:

Arados de discos

Esse tipo de arado é formado por discos, que podem ser lisos ou recortados. Vale destacar, que hoje existe uma grande variedade de arados de discos, que se diferenciam de acordo com diâmetro e número de discos, largura de trabalho, sistema de acoplamento ao trator (arrasto, montado e semimontado), etc.

implementos agrícolas - arados de discos
Fonte: Agriexpo

Arados de aivecas

Mais antigo que o arado de disco, esse modelo possui o “disco de corte” em formato “V”. Como resultado, ele permite o tombamento da terra com perfeição. No entanto, da mesma forma que o arado de discos, o arado de aivecas também pode ter variações conforme a configuração de trabalho.

Assim, podem ser encontrados no mercado, arados de aivecas fixos, helicoidais, sem helicoidais, entre outros.

implementos agrícolas - arados aivecas
Fonte: Mfrural

Semeadoras

Antes de tudo, cabe ressaltar que apesar de ter uma função simples, as semeadoras são a classe de implementos agrícolas que mais evoluíram nos últimos tempos.

Em suma, elas são responsáveis por depositar a semente no solo para o desenvolvimento das plantas. Todavia, para garantir maior precisão e rendimento nas culturas, este implemento agrícola acumulou outras responsabilidades.

Portanto, atualmente, além da sua função principal, é possível encontrar no mercado semeadoras que fazem a adubação diretamente no sulco de plantio.

Esse modelo é conhecido como “semeadora-adubadora”. Entretanto, para que funcionem corretamente, eles precisam de alguns cuidados. Isso porque os seus mecanismos dosadores são acionados por rodas motrizes, que giram de acordo com o contato com a superfície do solo.

Na prática, a regulagem das semeadoras é o fator que mais influencia no estande inicial de plantas, principalmente, em propriedades que fazem uso da agricultura de precisão. Então, a fim de sanar problemas relacionados a má distribuição de sementes a campo, foram adicionados uma série de sensores a estes implementos agrícolas.

Assim sendo, eles permitem o monitoramento em tempo real das distribuições das sementes e adubos em cada linha de plantio, bem como, impedem que ocorram a sobreposição de sementes. Em síntese, esses sistemas receberam o nome de “semeadura precisa”, uma alusão a agricultura de precisão.

Contudo, estes implementos agrícolas proporcionam maior produtividade e menos desperdício de insumos. Por sua vez, são bem mais fáceis de serem regulados e, por isso, exigem menos mão de obra na operação.

Grades

Da mesma maneira que os arados, as grades são utilizadas no preparo do solo. No entanto, o objetivo é melhorar as condições para semeadura, germinação, desenvolvimento e produção das plantas.

A princípio, as grades são muito usadas no sistema convencional de cultivo de plantas. Logo, exercem as funções de:

Contudo, as grades podem ser classificadas de acordo com o seu órgão ativo, isto é, a peça que atua diretamente no solo. São elas, grades de:

Dentes: possui estruturas de metal, como se fossem dentes, em sua composição, que podem ser rígidos ou articulados.

Molas: apresenta o formato da estrutura que fica em contato com o solo, semelhante a uma mola.

Disco: é o tipo de grade mais utilizada na agricultura. Sendo ainda dividida em grande niveladora e aradora.

Embora sejam implementos agrícolas muito comuns nas fazendas, eles devem ser utilizados com cautela. Isso porque, caso sejam usadas de forma inadequada podem acarretar problemas como: alto gasto de combustível, pulverização do solo (deixando-o propenso a erosão), formação do “pé de grade” e compactação do solo, em função do seu peso.

Subsolador

O subsolador é geralmente utilizado em regiões onde o solo está muito compactado. Com hastes de metal que, podem atingir profundidades de até 1,10 m, ele realiza o trabalho de descompactação das camadas do solo.

Dessa forma, ele executa a subsolagem do solo, que consiste em uma ação mecânica que visa diminuir a resistência do solo à penetração de raízes, aumentando a aeração e a drenagem interna do mesmo, a fim de diminuir o escoamento superficial e o tempo de encharcamento.

Pulverizador

Os pulverizadores exercem a função de realizar as aplicações dos produtos fitossanitários nas lavouras. Em virtude disso, ajuda a mantê-las livres de insetos, pragas, patógenos e plantas daninhas.

Em síntese, os pulverizadores são ferramentas versáteis, destinadas a diferentes tipos de culturas. Sendo que, as principais são:

Pulverizador atomizador: indicado para aplicações de produtos fitossanitários na fruticultura. No geral, ele funciona por meio da geração de uma corrente de ar capaz de transportar as gotas até a copa das árvores. Além disso, caracterizam-se pela presença de um ou mais ventiladores, responsáveis pela geração do fluxo de ar.

Pulverizador de barra: contém um tanque de volume variável e barras com os bicos de aplicações e podem ser utilizados em variadas culturas agrícolas, desde que possuam a altura necessária para as aplicações. Ademais, podem ser equipados com diversas ferramentas modernas que permitem pulverizações em taxa variável.

Rolo Faca

Em geral, o rolo faca é utilizado no manejo da reserva e restos culturais que ficam localizados na superfície do solo. Além disso, são usados com maior frequência em áreas de plantio direto (sistema de plantio predominante nas lavouras de grãos brasileiras).

Na prática, o rolo faca proporciona a rolagem e picagem da biomassa vegetal, possibilitando um melhor desempenho das semeadoras, evitando assim, embuchamentos.

Além disso, esse implemento agrícola permite uma decomposição mais acelerada da biomassa. Dessa maneira, os nutrientes resultantes da adubação verde são incorporados ao solo de forma mais rápida.

Enxada rotativa

As enxadas rotativas são implementos agrícolas utilizados no preparo do solo. Compostas por flandes e lâminas, que giram sobre um eixo, transversalmente a direção de deslocamento do trator, possibilita o preparo do solo em uma única operação.

A princípio, são muito comuns em áreas destinadas ao cultivo de hortaliças e de flores. Entretanto, também podem ser empregadas para o manejo de plantas daninhas, incorporação de restos de culturas, fertilizantes e corretivos de solo.

Em resumo, esses implementos agrícolas atuam em profundidades que variam de acordo com o tamanho dos flanges e das lâminas. Mas, geralmente, atingem cerca de 10 a 20 cm e, em raras exceções, podem alcançar 25 cm.

Outro fator que influencia na profundidade, é a regulagem da enxada rotativa. Dessa forma, para atingir a profundidade desejada, pode-se levantar ou abaixar as rodas do equipamento.

Por fim, as enxadas rotativas podem ter vários tamanhos e podem variar de formato, conforme a cultura agrícola a que se destina.

Como saber se você realmente precisa de implementos agrícolas?

A princípio, todo produtor começa a sentir a necessidade de aderir ao uso de implementos agrícolas quando percebe situações como:

Qual implemento agrícola escolher?

Depois de notar a necessidade de utilizar o implemento agrícola, vem a escolha. Nesse momento, é preciso considerar algumas particularidades da propriedade rural.

Por isso, selecionamos os principais fatores que você deve observar antes de fazer esse tipo de investimento.

Cultura

A cultura é um dos fatores primordiais que devem ser analisados antes de escolher o implemento agrícola para lavoura, até porque os maquinários oferecidos pelo mercado podem variar de tamanho, potência e funções.

Assim sendo, considere:

Tamanho da plantação: o implemento deve estar de acordo com a capacidade exata de produção, isto é, nem pra mais e nem pra menos. Isso significa que se o produtor tem uma capacidade pequena de produção e adquire um implemento de grandes proporções, além de gastar mais, terá que arcar com o desperdício de combustível.

Características da plantação: verifique as condições do solo, técnicas de plantio, tamanho do ciclo, práticas específicas de colheita entre outros aspectos.

Operação

Em resumo, na operação o produtor rural deve analisar a sequência de atividades que são realizadas em sua produção agrícola. Isso tudo para mapear o que pode ser otimizado por um implemento e o que pode substituir a mão de obra.

Ademais, vale considerar o estado dos tratores, pois qualquer implemento agrícola vai depender deles. Afinal, o trator que levará o complemento precisa apresentar um bom desempenho, ter potência para tracionar o maquinário anexado, ser versátil para qualquer operação e estar com a manutenção em dia.

Assim, a escolha do implemento deve partir da potência que o seu trator possui. Em geral, os dois maquinários precisam ter a mesma capacidade.

Custos

Por fim, faça um planejamento para analisar os custos envolvidos na aquisição de um implemento agrícola. Nesse caso, podem ser diretos e indiretos.

Custos diretos: a própria compra do implemento, seguro (se houver), combustível e manutenção (considerando a frequência e que os valores podem variar).

Custos indiretos: possíveis perdas relacionadas a inadequação do implemento a cultura ou problemas relacionados ao clima que impeçam o uso em algumas épocas.

Por que utilizar implementos agrícolas? Quais são seus benefícios?

Em síntese, o uso de implementos agrícolas pode gerar grandes benefícios para a produção no campo. A seguir, vamos citar os principais!

Aumento da produtividade

O uso de implementos na atividade agrícola auxilia o produtor em todas as etapas da produção, desde a preparação do solo, seguida pela manutenção das lavouras até no momento da colheita. Dessa maneira, eles contribuem para que os processos evoluam de forma mais rápida e eficiente.

Além disso, permitem que as atividades sejam desenvolvidas com menos falhas bem como não exigem quantidade grande de mão de obra.

Respeito aos prazos

Outro grande benefício que os implementos agrícolas oferecem é o cumprimento de prazos. Logo, o produtor pode ficar tranquilo em relação aos calendários das safras e o atendimento as demandas do mercado.

Em outras palavras, o agricultor ganha vantagem competitiva, uma vez que agiliza as etapas que envolvem a produção.

Com uso dessas ferramentas, ele consegue realizar os processos de plantio e colheita, reduzindo a perda de alimentos e garantindo que os produtos sejam entregues no prazo. Em resumo, consegue plantar mais rápido, pulverizar de modo mais eficiente e colher no tempo certo.

Melhor qualidade de vida do trabalhador

Sabemos que o trabalho no campo pode ser um tanto desgastante, visto que, envolve serviço braçal e ampla exposição a condições climáticas nocivas, como temperaturas extremas, radiação solar, entre outros.

Assim, em períodos quentes, por exemplo, a pele e a visão dos trabalhadores são afetados com a incidência solar, podendo acarretar queimaduras, fadiga, catarata e envelhecimento precoce.

Nesse sentido, os implementos agrícolas surgem como uma forma de protegê-los de agentes nocivos. Hoje já é possível encontrar no mercado, cabines climatizadas, sistemas de automação e GPS, dentre outros.

Bom, é isso! Gostou de conhecer um pouco mais sobre os implementos agrícolas? Aproveite e leia também nosso artigo sobre máquinas agrícolas.

Até a próxima!

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

Plantação de soja: faça um manejo eficiente da sua lavoura
3 dicas para melhorar a gestão rural
O que é um solo fértil?
Implementos agrícolas: o que são e a sua importância entre em contato conosco pelo WhatsApp