Lavoura de grãos: como manter a produtividade

Para ter bons resultados na lavoura de grãos é preciso se atentar para algumas particularidades específicas, que vão desde a estrutura do solo até a escolha de sementes adequadas para o plantio.

Neste artigo, você vai conferir os principais fatores que têm afetado a produtividade das lavouras de grãos.

Então, para começar, vamos entender, com base em dados, como está a produção de grãos no Brasil…

Vamos lá?

Quais são os grãos mais produzidos no Brasil?

Em geral, no Brasil a maior produção de grãos se concentra em culturas como a de soja, milho, arroz, café, trigo e feijão. De acordo com levantamento, realizado pela Conab, para a safra de 2019/20 há um crescimento da produção de grãos no país, recorde, estimada em 250,5 milhões de toneladas, 3,5% ou 8,5 milhões de toneladas, superior ao colhido em 2018/19.

Algodão

A princípio, a produção de pluma está estimada em 2,89 milhões de toneladas, 3,9% superior à safra passada. Isso porque as condições climáticas vêm favorecendo o bom desenvolvimento das lavouras.

Arroz

Com a colheita próxima a finalizar-se, a produção está estimada em 11,1 milhões de toneladas, 6,5% superior ao volume produzido na safra passada. Dessas, 10,2 milhões de toneladas em áreas de cultivo irrigado e 0,9 milhão de toneladas em áreas de plantio de sequeiro.

Feijão total (primeira, segunda e terceira safras)

Estima-se a produção de 3,07 milhões de toneladas, 1,9% superior ao obtido em 2018/19. Lavouras de segunda safra em processo de colheita e, de terceira safra finalizando o plantio. Assim, dessa produção 1.864,4 mil toneladas são de feijão-comum cores, 701,1 mil toneladas de feijão caupi e 508,8 mil toneladas de feijão-comum preto.

Milho total

Contudo, a estimativa nacional de plantio do milho, considerando a primeira, segunda e terceira safras, na temporada 2019/20, deverá apresentar uma área de 18,5 milhões hectares, e uma produção recorde de 101 milhões de toneladas.

Culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada trigo e triticale)

Com plantio em andamento, estima-se crescimento de 5,5% na área a ser plantada. Especificamente para o trigo, o plantio está em andamento e as perspectivas são boas. Logo, indica o crescimento de 6,7% na área a ser cultivada, situando-se em 2,18 milhões de hectares e a produção dependendo, do clima, em 5,7 milhões de toneladas.

Produção total no Brasil - lavoura de grãos
Fonte: Conab
Estimativas  por safras - lavoura de grãos
Fonte: Conab

Quais são os principais problemas que podem afetar o resultado da lavoura de grãos?

É fato que o solo tem influência direta nos resultados da lavoura. De acordo com pesquisa da Embrapa, a degradação da estrutura do solo está entre os principais problemas que afetam a produtividade das culturas.

Degradação da estrutura do solo

Em síntese, a degradação da estrutura do solo dificulta ou impede as raízes das plantas de acessar os nutrientes, mesmo com a aplicação das doses de corretivos e adubos indicadas tecnicamente.

Isso gera consequências significativas como o aumento dos custos de produção e a redução da renda, uma vez que o investimento não se traduz em produtividade.

Além disso, vale destacar que a degradação da estrutura do solo não permite o aprofundamento das raízes, os fluxos de água, ar e nutrientes entre as camadas do solo, provocando assim, a perda da produtividade e de rentabilidade.

Calagem

Nesse cenário, também podemos citar a calagem aplicada em solos com baixo teor de matéria orgânica, decorrente do baixo aporte de restos de cultura ao solo, que torna o processo de compactação do solo acelerado.

Logo, o calcário, aplicado na superfície de solos com baixo teor de matéria orgânica, normalmente eleva o pH do solo para valores acima de 6,5. Em virtude disso, a argila se separa das demais partículas do solo e é arrastada da superfície para a subsuperfície do solo. Isso gera obstruindo os poros da camada subsuperficial, reduzindo a taxa de infiltração de água, aumentando a erosão hídrica e antecipando os sintomas de déficit hídrico nas plantas.

Conforme a pesquisa da Embrapa, no sul do Brasil, a compactação do solo é responsável por perda de produtividade em três a cada dez safras. Por isso, a importância em ampliar o uso das práticas conservacionistas capazes de reduzir ou eliminar a compactação, além de aumentar os fluxos de água, de ar, de nutrientes e de raízes no perfil do solo.

Como manter a produtividade da lavoura de grãos?

Em resumo, a mesma pesquisa, realizada pela Embrapa na Região Sul, em parceria com instituições de pesquisa, extensão rural e assistência técnica, aponta soluções para os problemas relacionados às condições do solo.

Dessa forma, por três anos (safras 2017/18, 2018/19 e 2019/20), foram acompanhadas unidades de referência tecnológica em mais de 100 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e identificou-se, por meio de processos mecânicos e vegetativo, que é possível reverter a degradação e a compactação do solo.

Nesse sentido, alguns resultados foram expressivos: a produtividade da soja sob forte estresse hídrico de 3.458 kg/ha, três vezes maior que a média das lavouras no entorno.

Já o rendimento do trigo sob forte estresse hídrico foi entre 36% e 45% maior. Sendo que a taxa de infiltração de água no solo foi de 92 mm/h na área em que foram combinadas práticas mecânicas e de diversificação de culturas. Enquanto em área sem estas práticas, a taxa de infiltração foi de 13 mm/h.

Entretanto, o processo mecânico de descompactação de solo está fundamentado na escarificação, que consiste em romper a camada compactada por meio de equipamentos motomecanizados que atuam em profundidade ligeiramente maior do que o limite inferior da camada compactada.

Por outro lado, o processo vegetativo de descompactação do solo está associado ao desenvolvimento de raízes de plantas, cujo sistema radicular seja suficientemente vigoroso, agressivo, intenso e espesso para penetrar e romper a camada compactada, deixando, após sua morte e decomposição, macroporos no solo.

Outros fatores que contribuem para a construção de uma lavoura com alto potencial de produção

Por fim, a cada novo ciclo de cultivo é normal o produtor considerar uma série de fatores no planejamento da lavoura ideal. Por isso, selecionamos alguns fatores que podem potencializar o resultado da lavoura.

É importante ressaltar que cada cultura possui suas particulares. Por isso, preparamos dois artigos sobre plantação de soja e plantação de milho. Assim você vai entender mais a fundo como cada um delas se comporta e o que é preciso fazer para obter melhores resultados no plantio.

Até a próxima!

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

O que é Agricultura 4.0 e como ela impacta a gestão agrícola?
Crédito Rural: o que é e quem tem direito a ele
Do plantio à colheita das culturas: a importância de ficar atento aos prazos
Lavoura de grãos: como manter a produtividade entre em contato conosco pelo WhatsApp