Mercado Futuro: saiba como funciona no Agronegócio

O mercado futuro é um ambiente da Bolsa de Valores que impacta diretamente o futuro de empresas e produtores rurais que dependem da cotação de moedas estrangeiras ou preço de commodities.

Na prática, ele oferece possibilidades do agricultor lucrar, minimizar os riscos na produção, bem como ter mais segurança e retornos expressivos.

Então, se você já ouviu falar sobre mercado futuro, mas ainda não sabe como ele funciona, essa é a sua chance de tirar todas as suas dúvidas.

Continue a leitura e confira mais a seguir!

O que é mercado futuro?

O mercado futuro consiste em uma ferramenta que proporciona a fixação do preço dos produtos por meio de negociação de contratos, que são liquidados em data futura.

Com base nisso, são estabelecidos contratos de compra e venda de produtos que só serão realizadas no futuro.

Para que serve o mercado futuro?

Em resumo, o mercado futuro surgiu da necessidade de abrandar os riscos de produtores e investidores. Veja um bom exemplo:

Para ficar mais claro:

Imaginem que José tem uma plantação de milho e consegue colher 100.000 sacas. Atualmente o valor da saca é de R$ 40,00.

José gosta do valor, afinal, a partir dele seria possível pagar os seus custos, bem como, obter um bom lucro.

Logo, no final do processo de produção e venda, ele poder ter a renda bruta de R$ 4.000.000,00.

No entanto, a época de colheita ainda vai acontecer daqui alguns meses, em outubro. Assim, se o preço da saca despencar para R$ 25,00 até novembro, ele perderá R$ 500.000,00.

Então, para se proteger, ele opta por emitir contratos de venda das suas sacas para outubro no valor de R$ 40,00 por saca de milho.

Contudo, podem acontecer três situações: o valor não mudar (o que é difícil), subir ou diminuir.

Então, vamos supor que a saca chegou a R$ 60,00!

Nesse caso, ele pode vender as suas 100.000 sacas no mercado à vista, garantindo R$ 6.000.000,00. Como a operação no mercado futuro gerou um prejuízo de R$ 2.000.000,00, José, no final, obteve a renda bruta que ele queria no dia do contrato: R$ 4.000.000,00.

E no caso da saca chegar a R$ 25,00!?

José vende suas sacas no mercado à vista, totalizando R$ 2.500.000,00 (faltou 1,5kk para ele chegar no seu lucro). No entanto, o mercado futuro gerou um lucro de R$ 1.500.000,00 pela diferença de preço. Dessa forma, ele chega novamente na quantia que desejava: R$ 4.000.000,00 de renda bruta.

Como funciona o contrato futuro?

Também conhecido como “negociação a futuro”, o mercado futuro tem dois aspectos importantes de funcionamento, que são as margens de garantia e os ajustes diários.

Sendo assim, ao abrir uma posição de compra e venda no mercado, é normal acorrer o depósito de garantias constituídas de ativos de alta liquidez que podem ser liberadas após a entrega da posição ou liquidação financeira, no caso de o cliente deixar de pegar os ajustes diários ou, também, em caso de descumprimento de qualquer outra obrigação assumida no ato da assinatura de contrato.

Portanto, para aderir a esse tipo de negócio, é necessário ter o intermédio de uma corretora de mercadorias associada a uma bolsa, que vai padronizar os contratos futuros (que se referenciam por um produto com datas de vencimento predeterminadas, garantindo liquidez) e encontrando as melhores operações viáveis.

A grande vantagem de se optar por contratos futuros é que eles podem ser encerrados por uma das partes antes da data de vencimento, através de operação inversa à inicial. Assim, é possível negociar para o futuro do negócio com segurança quanto a preço (preço do milho, da soja ou demais artigos que tenham entrado em negociação por meio da contratação futura), flexibilidade de compra e venda e oportunidade para todas as partes envolvidas no processo.

Quais são os tipos de investidores no Mercado futuro?

De modo geral, existem dois tipos de investidores no mercado futuro.

Hedgers: são os investidores do mercado ligados ao ativo físico. Eles entram no mercado com intuito de obter segurança (proteção) contra uma eventual baixa de preços no futuro. Então, para se proteger, compram contratos futuros. Podem ser produtos rurais, empresas que dependem da cotação do dólar, etc.

Especulador: são a maioria do mercado e estão interessados em auferir lucros com as flutuações de preços. Por isso, dão liquidez ao mercado. Podem usar tanto análises fundamentalistas quanto técnicas.

O especulador tem um papel fundamental para dar liquidez aos contratos. É por conta deles que os produtores conseguem se proteger das oscilações de preços. No geral, o especulador aceita o risco da oscilação mirando justamente o lucro.

Código de negociação

Da mesma forma que no mercado de ações, cada contrato futuro possui um código de negociação na bolsa.

Em resumo, esse será o código que você vai digitar no seu Home Broker para comprar e vender um contrato futuro. As 3 primeiras letras do código indicam qual é o ativo negociado.

mercado futuro - código de negociação
Fonte: Renda Fixa

Na sequência das letras, que indicam o ativo, deve ser colocada a letra que indica o mês de vencimento do contrato e em seguida o ano.

mercado futuro - tabela mês de vencimento
Fonte: Renda Fixa

No agronegócio, o que é negociado no mercado futuro?

Em resumo, o mercado futuro negocia commodities. Dentre elas, podemos citar a soja, trigo, laranja, algodão, boi gordo, café arábica, cana de açúcar e milho.

Cada tipo de produto possui suas peculiaridades em relação ao lote mínimo, cotação, margem de garantia e vencimento. Veja como funciona o Café arábica (ICF), Boi gordo (BGI) e Milho (CCM).

Café Arábica

Um contrato de café equivale a 100 sacas de 60 kg, exatamente 6 toneladas. O preço do home broker ou sistema de monitoramento mostrará o valor da saca em dólares. Dessa forma, ele sempre possuirá 2 variáveis: cotação da saca e cotação do dólar.

Para exemplificar, digamos que após a conversão, o preço da saca esteja em R$ 400,00. Assim, o contrato valeria R$ 40.000,00.

Logo, a garantia padrão desse mercado é de 10%. Contudo, nesse caso, você precisa de R$ 4.000,00 para arcar com um contrato. Ele vence no 6º dia útil anterior ao último dia útil nos meses de março, maio, julho, setembro e dezembro.

Boi Gordo

No geral, o boi gordo possui o lote mínimo de 1 contrato que representa 330 arrobas de carne bovina (4.950 kg).

Então, digamos que o arroba esteja R$ 150,00, o valor total do contrato seria R$ 49.500,00. Com uma margem de garantia normal de 4%, você precisará de R$ 1.980,00 para embarcar nesse investimento. O contrato vence todo último dia útil do mês.

Milho

Por fim, o contrato do milho equivale a 450 sacas de 60 kg ou 27 toneladas de milho. Se o preço da saca estiver a R$ 35,00, o contrato valeria R$ 15.750,00.

O necessário para investir em um contrato é 7% do total. Assim, para investir em um contrato, seria preciso o valor de R$ 630,00. O vencimento ocorre sempre no 15º dia útil.

Qual a diferença entre mercado à vista, mercado a termo e mercado futuro?

Entenda a seguir, a diferença entre mercado à vista, mercado a termo e mercado futuro.

Mercado à vista

De modo geral, o mercado à vista representa o conjunto de operações de compra das ações negociadas em bolsa a preços estabelecidos em pregão. Logo, as forças de oferta e demanda são o que originam os preços dos ativos no pregão.

Assim, quando uma negociação é realizada, cabe ao comprador enviar o valor pago e ao vendedor fornecer o título-objeto da negociação.

Mercado a termo

O mercado a termo pode ser definido como a promessa de compra/venda em que as partes contratantes especificam o objeto do contrato e o seu volume, estipulam o preço, e estabelecem a data de entrega, que coincide com o pagamento.

Em síntese, os contratos a termo podem ser encontrados em bolsa, mas são mais comumente negociados no mercado de balcão (contratos bilaterais negociados fora das bolsas). Além disso, eles são liquidados integralmente no vencimento, não havendo possibilidade de sair da posição antes disso. Essa característica impede o repasse do compromisso a outro participante.

No entanto, em alguns contratos a termo negociados em bolsa, a liquidação da operação a termo pode ser antecipada pela vontade do comprador.

No geral, o comprador a termo adquire o direito de receber o ativo em uma data futura estabelecida pelo contrato, com a obrigação de pagar o preço acordado. Já o vendedor a termo adquire o direito de receber na data futura o preço fixado e assume a obrigação de entregar o ativo.

Mercado Futuro

No mercado futuro, o produtor encontra duas características principais de um contrato futuro: preço predefinido e data futura predefinida para realização do negócio (vencimento).

Logo, uma operação no mercado futuro consiste em um compromisso de compra ou venda de um determinado ativo, em uma determinada data futura e a um preço predefinido.

Assim, quando um investidor compra um contrato futuro, é dito que ele está com uma “posição comprada a futuro”. Isso significa que ele está se comprometendo a comprar na data de vencimento, o objeto do contrato, ao preço acordado com a outra parte.

Por outro lado, quando o investidor vende um contrato futuro, é dito que ele está com uma “posição vendida a futuro” e se compromete a vender no futuro, na data de vencimento, o objeto do contrato ao preço preestabelecido.

No caso do produtor agrícola, ao fazer o acordo com a empresa, o produtor vendeu contratos futuros, ele está vendido enquanto que a empresa está comprada.

Quais são as vantagens do mercado futuro?

Confira 4 vantagens que o mercado futuro pode proporcionar:

1. Alavancagem

Uma grande vantagem do mercado futuro está relacionada à lucratividade. Por meio dele, o investidor consegue investir muito com pouco dinheiro e adquire melhores retornos. Isso tudo devido à alavancagem.

Como o investidor não paga e nem recebe pelo ativo e sim por suas oscilações, é possível movimentar uma quantidade maior de dinheiro do que se tem na conta.

2. Volume e diversificação

O investidor não precisa investir em apenas uma modalidade. Logo, ele pode diversificar suas formas de aplicar dinheiro dividindo seu capital em mais de uma opção. O próprio mercado futuro oferece diversas possibilidades.

Ademais, o volume deste mercado é bem maior que o de ações. Enquanto são negociados 10 bilhões de reais por dia em ações, nos contratos futuros esse valor chega a R$ 100 bilhões.

3. Margem de garantia

A margem de garantia substitui a necessidade de investir todo o valor financeiro do ativo como acontece nos investimentos de ações. Logo, ela funciona como um cheque “caução” a fim de garantir o pagamento das oscilações de preços caso eles fiquem negativos. Contudo, seu valor pode variar entre 3% e 16%, conforme o tipo de contrato investido.

Em geral, seu principal benefício está direcionado para quem dispõe de investimentos aplicados em ações, CDBs ou títulos públicos. Afinal, o mercado permite que estes componham toda a sua margem de garantia para as operações de contratos futuros.

Neste caso, além de sua margem ser utilizada para alavancagem, estará em paralelo rentabilizando como ativo único.

4. Segurança

Como mencionamos anteriormente, os contratos firmados no mercado futuro estabelecem que ambas as partes realizem a compra e venda de determinada quantidade de um ativo financeiro ou ativo real (bens tangíveis), em uma data futura, a um preço predeterminado.

Com esse acordo, o produtor garante o preço da saca de soja, por exemplo, e fica protegido de possíveis queda de preços.

Como começar a operar no mercado futuro?

Para começar a operar no mercado futuro é preciso ter uma conta em uma corretora. Afinal, é ela que vai fazer que vai padronizar os contratos futuros e encontrar as melhores operações viáveis.

Quanto a escolha do contrato de futuro, vai depender dos seus objetivos. Logo serão consideradas informações como: quando você quer liquidar a operação, rentabilidade, risco, valor a ser investido e etc.

Enfim, o mercado futuro tem chamado a atenção de muitos produtores, justamente porque ele pode proporcionar bons retornos e minimizar os riscos do campo.

Gostou de aprender sobre mercado futuro? Aproveite e leia nosso artigo sobre Funrural.

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

O que é Agricultura 4.0 e como ela impacta a gestão agrícola?
Crédito Rural: o que é e quem tem direito a ele
Do plantio à colheita das culturas: a importância de ficar atento aos prazos
Mercado Futuro: saiba como funciona no Agronegócio entre em contato conosco pelo WhatsApp