Saiba como aplicar o fluxo de caixa em uma fazenda

O fluxo de caixa é um instrumento essencial para toda fazenda que deseja investir em gestão agrícola, pois além de proporcionar uma visão ampla sobre a situação financeira do empreendimento, ele é capaz de contribuir para decisões assertivas.

Neste artigo, vamos falar sobre a sua importância e como aplicá-lo na gestão de propriedades rurais.

Preparado para começar?

Acompanhe e saiba mais…

Qual é a importância do fluxo de caixa na gestão da fazenda?

O fluxo de caixa é uma das principais ferramentas para uma gestão agrícola eficaz. Afinal, por meio dele, é possível acompanhar as finanças, investimentos e rendimentos da fazenda.

No caso do produtor rural, ele representa uma peça chave que controla todas as entradas de saídas de dinheiro para que ele tenha uma visão geral do seu negócio.

Além disso, ele possibilita a análise de fluxos positivos e negativos a fim de identificar se a propriedade está obtendo lucro ou prejuízo.

Sendo assim, o controle do fluxo de caixa da fazenda pode ser realizado diariamente ou mensalmente. Dessa forma, o produtor consegue prever a falta de dinheiro em determinado dia ou ao longo dos meses.

Com isso, poderá definir ações para reverter essa situação e evitar danos e prejuízos na gestão financeira da fazenda.

Por fim, também é possível identificar qual é o valor mínimo de caixa que precisa ser mantido na propriedade rural.

Diante disso, podemos afirmar que ele é um recurso indispensável para produtores que desejam obter resultados satisfatórios na gestão agrícola.

Entradas e Saídas

Como você deve saber, o fluxo de caixa da fazenda possibilita o acompanhamento das entradas e saídas de dinheiro. Assim, o contador consegue analisar as mudanças que tiveram reflexo no caixa por conta das movimentações.

Lembrando que as entradas representam as vendas, contas a receber e etc. Enquanto as saídas estão relacionadas a contas a pagas, despesas e outros.

Se tratando de uma fazenda, podemos citar como exemplo:

Receitas: venda de leite, venda de animais, venda de grãos.

Despesas: mão de obra, combustíveis e lubrificantes, horas de máquinas, manutenção de equipamentos, rações e minerais, medicamentos, adubos – pastagens, inseticidas, herbicidas, energia elétrica, compra de animais e outros.

Fluxo de caixa agrícola: quais benefícios ele pode proporcionar para o produtor rural?

O fluxo de caixa da fazenda é essencial em uma gestão agrícola. Sendo assim, ele é capaz de proporcionar vários benefícios para o produtor rural. Veja alguns deles:

Redução de gastos desnecessários

Como eu disse anteriormente, o fluxo de caixa permite uma visão ampla sobre o negócio. Logo, é fácil perceber quais áreas estão gerando os maiores gastos.

A partir disso, o contador consegue sugerir o corte de gastos desnecessários e otimizar o uso do capital da propriedade rural.

No entanto, quando há dinheiro sobrando, o produtor poderá investir em outras áreas como:

Melhoria na organização contábil

Com o fluxo de caixa agrícola em ordem, o produtor consegue se programar. Logo, poderá planejar pagamentos para os períodos de maior receita como:

Tomada de decisão mais segura

A partir do fluxo de caixa, é possível ter uma previsão exata dos lucros e despesas que estão por vir. Dessa forma, o contador e o produtor conseguem ter uma visão mais sistêmica sobre a gestão financeira da fazenda e tomadas de decisões.

Ganho de tempo

O fluxo de caixa da fazenda permite que as contas fiquem organizadas. Dessa forma, é possível se antecipar no pagamento de contas para evitar atrasos e multas.

Assim, além de otimizar os pagamentos em datas específicas, o produtor pode evitar filas em bancos e ganhar mais tempo para administrar a sua propriedade rural.

Melhora na gestão financeira da fazenda

Por meio das contas a pagar, o produtor compreende com o que ele está gastando, ou seja, para onde o seu dinheiro está indo.

No geral, as informações fornecidas pelo fluxo de caixa agrícola, devem ser verificadas regulamente, pois elas contribuem para a visão geral da situação financeira do negócio.

Dicas para controlar o fluxo de caixa de maneira eficiente

A verdade é que para o fluxo de caixa funcionar de forma efetiva, é necessário acompanhá-lo com frequência.

A seguir, vamos listar alguns pontos essenciais para que ele seja realizado de maneira eficiente.

Registre as movimentações financeiras

O primeiro passo é registrar todas as movimentações financeiras dentro da fazenda, ou seja, a entrada e saída de dinheiro. Afinal, só assim, será possível identificar os gastos e a soma de pequenas despesas.

Categorize as movimentações

O indicado é registrar as movimentações de acordo com cada área. Assim, é possível reconhecer quais são os principais tipos de gastos e rendas e de onde eles são originados.

Acompanhamento diário

Verificar o fluxo de caixa agrícola continuamente ajuda a evitar surpresas e prejuízos para a fazenda. Assim, é possível se planejar e reverter uma situação complicada antes que ela aconteça.

Controle o estoque

Com as informações registradas e organizadas, é possível fazer o controle do estoque, ou seja, verificar o que está ou não dando retorno para a fazenda.

Além disso, você poderá gerenciar a compra de produtos e auxiliar no planejamento do caixa. Desse modo, os limites máximos e mínimos de compra são estabelecidos a fim de evitar faltas e desperdícios.

Adquira um sistema de gestão

Por fim, para manter os dados seguros e bem organizados, o mais indicado é contratar um sistema de gestão.

De modo geral, os softwares de gestão agrícola proporcionam um nível maior de segurança e controle, visto que, operam de forma automatizada.

Logo, a divisão de categorias e organização das informações são mais claras para simplificar os registros de dados do produtor rural.

Como ajudar o produtor nessa tarefa?

Como em qualquer outro negócio, o produtor rural pode ter dificuldades para aplicar o fluxo de caixa na gestão da fazenda. Por isso, é importante que o contador explique com detalhes como e para que ele serve.

Portanto, assim que ele estiver ciente dos benefícios e decidir utilizar o fluxo de caixa agrícola, é necessário que o contador o acompanhe de perto e ensine como operar a ferramenta.

Para começar, o produtor precisa ser instruído sobre a importância de organizar os registros financeiros. Nessa etapa, é realizada a anotação dos compromissos já assumidos e os valores que ainda entrarão em caixa.

Em seguida, é necessário estabelecer uma rotina e organizar tarefas de níveis diários, semanais e mensais.

Exemplo:

Diárias: organização das despesas do dia anterior e registro dos pagamentos que precisam ser feitos.

Semanais: verificação do andamento das operações da semana anterior.

Mensais: análise de relatórios e planejamentos.

Por fim, indique o auxílio de uma tecnologia como os softwares de gestão, que além de facilitar o gerenciamento do fluxo de caixa, podem ajudar em outros aspectos da gestão financeira da fazenda.

Fluxo de caixa da fazenda MyFarm

Software de Gestão Agrícola MyFarm

Conclusão

Diante de tudo o que foi abordado ao longo desse artigo, podemos concluir que o fluxo de caixa da fazenda é um elemento essencial de qualquer gestão agrícola.

Além de proporcionar uma visão clara das movimentações financeiras da fazenda, ele contribui para tomadas de decisões assertivas do produtor rural.

Não há dúvidas de que ele é um passo importante para todo empreendimento rural que visa obter melhores resultados e se prevenir de falhas e prejuízos.

Gostou do artigo e quer saber mais sobre gestão agrícola? Leia nosso artigo “Gestão Agrícola: aprenda a ter mais lucro na sua fazenda”.

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

Qual é o perfil do produtor rural brasileiro?
Imposto de renda para produtor rural: tudo o que você precisa saber
Conceitos da administração rural: aprenda como aplicá-los na sua fazenda
Fluxo de caixa da fazenda: o que é e como aplicar! entre em contato conosco pelo WhatsApp