Barter: o que é e como funciona essa operação

A operação Barter surgiu como uma oportunidade de negociação entre produtores rurais e empresas fornecedoras de insumo.

Hoje, ela representa mais de 20% do faturamento de empresas de grande porte do agronegócio no Brasil.

Então, se você é produtor rural e está em busca de novas oportunidades de negociação para o seu negócio, é bom você ler este artigo.

Aqui você vai conferir:

O que é Operação Barter?

A operação Barter trata-se de uma negociação realizada entre produtores rurais e empresas de insumo. Na prática, o pagamento pelo insumo é efetuado por meio de troca por produtos da fazenda.

De modo geral, não há intermediação monetária e o acordo é realizado antes da colheita por meio do CPR (Cédula de Produto Rural).

Essa operação é utilizada no Brasil desde 1990 e ganhou força a partir do ano de 2003. Logo, ela garante ao agricultor a compra por insumos, sem que haja a necessidade de tirar dinheiro do bolso.

Para que ela serve?

Em resumo, a operação Barter surgiu para simplificar a negociação entre empresas de insumos e produtores rurais.

Portanto, não há uma regra específica e sim uma negociação viável para ambas partes. Desse modo xx sacas de commodities valem xx quantidade de fertilizantes, por exemplo.

A ideia é ampliar os meios de negociação do agricultor. Assim, além de não precisar usar dinheiro para adquirir os insumos, ele fica livre da variação de valor do commodity, já que o preço é travado por venda prévia.

Como ela funciona?

A operação Barter funciona assim:

Em primeiro lugar, é realizado o acordo de troca entre os produtos e insumos.

No entanto, as empresas fornecedoras de insumos trabalham em parceria com tradings e consumidores de grãos (indústrias processadoras de alimentos). A partir disso, as 3 partes são envolvidas no processo:

Produtor: produz e troca o produto por insumos

Fornecedor de Insumo: vende as sementes, fertilizantes ou defensivos

Trading ou consumidor de grão: tem interesse em comprar e preparar o grão para consumo ou venda.

Entretanto, o Trading representa o comprador final, é quem, de fato, define o preço com base no repasse do mercado internacional.

Barter e Cédula de Produto Rural

Com intuito de garantir o compromisso entre o produtor rural e o fornecedor de insumos, é utilizado o CPR (Cédula de Produto Rural), uma espécie de contrato legal, registrado em cartório para firmar a operação.

Assim, ao assinar o contrato, o agricultor se compromete a entregar parte da sua próxima colheita. Nesse sentido, ele é uma garantia para o Trading e a empresa fornecedora de insumos.

A Cédula de Produto Rural foi criada com a Lei 8.929 em agosto de 1994. Inicialmente ela previa apenas a liquidação física, mas partir de 2001 foi adequada legalmente para possibilitar a liquidação financeira.

Com isso, passou a estimular a maior participação do setor bancário e de investimentos no AGRO, com securitização desse título e mitigação de riscos no mercado de derivativos agrícolas.

Em resumo, ela traz consigo a localização da safra do produto agrícola/pecuário a ser entregue na referida operação, bem como a figura de seu fiel depositário e a previsão de liquidação (prazo), com sanções e arresto da safra, caso não haja seu cumprimento de obrigações por parte do produtor tomador do crédito.

De modo geral, ela pode ser emitida por produtores rurais, suas cooperativas e associações. No entanto, para que ter validade, precisa ser registrada no Cartório de Registro de Imóveis do domicílio eminente.

Nela deve conter:

Quais as vantagens da Operação Barter?

A negociação feita por meio da operação Barter oferece vários benefícios como:

Menos riscos

A operação Barter é uma garantia de venda para o produtor rural, já que a negociação é feita com antecedência. Logo, ele se compromete a entregar uma parte da colheita ao mesmo tempo que o preço é estipulado previamente.

Essa medida protege o produtor das variações cambiais, juros e preços dos commodities.

Baixo custo

Como o pagamento é realizado por meio de grãos, após a colheita, o produtor não precisa recorrer a empréstimos que cobram altas taxas de financiamento.

Maior alcance comercial

A operação Barter abre oportunidades de negociações com diversos compradores. Assim, eles garantem a venda da safra e menos riscos com prejuízos.

Redução de problemas com armazenamento

O produtor não vai precisar se preocupar com o armazenamento dos produtos, uma vez que, eles já foram negociados antecipadamente e já tem um comprador e local para entregar.

Como o Blockchain vai tornar as operações de Barter mais rápidas?

Embora tenha muitas vantagens, a Barter não possui uma rede eficiente de oferta e demanda. Dessa forma, a operação abre margem para que as transações sejam feitas na base da confiabilidade, já que não há regras para regular o processo de negociação.

Entretanto, a segurança fica comprometida e sujeita a ataques como: obstruções, falsificações em produtos commodities e a falta de eficiência ou controle nos processos corporativos.

E aí que entra a tecnologia Blockhain, uma espécie de livro contábil que registra todas as transações de moeda virtual de forma confiável e imutável e pode beneficiar a atuação da Barter.

Logo, um sistema Barter em Blockhain consegue atender todas as demandas, visto que disponibiliza um ledger compartilhado, criptografia, estabilidade e transparência transacional.

Desse modo, é possível reduzir as despesas cartoriais, automatizar cálculos e processos de “hedge” e executar os pagamentos dos fornecedores de insumo.

No geral, essas operações podem ser realizadas por meio dos serviços de oráculos de preços futuros das commodities pela Bolsa de Valores de Chicago.

Como resultado, temos uma operação mais segura, ou seja, menos oscilações de preços e liquidez. Assim, o produtor consegue gerenciar os custos com mais tranquilidade.

Agora que você já sabe do que trata a Operação Barter e como ela pode te ajudar a conquistar bons resultados para o seu negócio, sugiro que você analise se ela é melhor opção para situação atual da fazenda.

Vale destacar, que antes de fechar qualquer negócio, é fundamental se informar sobre o mercado de produto agrícola a fim de realizar contas e análises que irão te ajudar na sua decisão.

Além disso, busque conhecimento sobre hedge, mercado de câmbio e comparativo de indicadores financeiros, para evitar problemas futuros.

Então é isso! Até mais…

Leia também: Como emitir nota fiscal do Produtor Rural?

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

O que é Agricultura 4.0 e como ela impacta a gestão agrícola?
Crédito Rural: o que é e quem tem direito a ele
Do plantio à colheita das culturas: a importância de ficar atento aos prazos
Barter: o que é e como funciona essa operação | MyFarm - Software de Gestão Agrícola - Grupo Siagri entre em contato conosco pelo WhatsApp