Quão importante é o fertilizante no resultado do seu negócio? - MyFarm

Quão importante é o fertilizante no resultado do seu negócio?

Que a nutrição adequada é essencial para obter altas produtividades, a grande maioria já sabe. Não existe mágica, para a planta produzir e expressar seu máximo potencial econômico, ela precisa dos nutrientes proporcionalmente disponíveis para tal. Veja a tabela abaixo da Embrapa Soja que mostra as quantidades de nutrientes extraídas e exportadas pela cultura da soja, para cada tonelada de grãos produzida:

Fonte: Embrapa Soja, 2008.

Note que para cada tonelada de soja produzida são necessários em média 10kg de P2O5, 20kg de K2O e de todos os demais nutrientes em suas devidas proporções. Vale lembrar que a para formação das raízes, colmos, talos e folhas a planta necessita de montantes maiores dos nutrientes, vide linha restos culturais.

A lei do mínimo de Justus Von Liebig, (figura 2) já determinava que o crescimento e produção das plantas era limitado pelo nutriente em quantidade inadequada. Em resumo nossa atenção deve estar em todos nutrientes e não apenas no NPK, assim como a nutrição de um atleta de alta performance não fica só no arroz com feijão.

Estas informações são fundamentais para a indicação de adubação da cultura, pois quantificam as necessidades nutricionais que devem ser complementadas ao solo previamente a cada cultivo, para a manutenção da fertilidade e garantia do potencial produtivo da cultura.

Os custos de produção vêm subindo ano a ano, e as margens têm ficado mais apertadas. Com os riscos climáticos e volatilidade de preços das commodities ampliando, os empresários rurais têm evoluído muito na utilização de ferramentas de proteção de margens e profissionalizaram a comercialização de sua produção.

Este passo foi e é fundamental para o agricultor moderno se destacar na atividade atualmente. Porém como já dizia meu avô, custos são como as unhas, sempre temos que cortar. E neste ponto chamo atenção para os fertilizantes, que como já comentado são fundamentais para altas produtividades, porém também são responsáveis por 25% a 50% do custo variável de produção, dependendo da região e tecnologia utilizada. Segundo dados do IMEA de 2018 cerca de 40,8% deste custo é com fertilizantes e corretivos.

Fonte: Imea, 2018

Como economizar sem implicar em redução de potencial produtivo? Como economizar sem reduzir a quantidade de fertilizante aplicada?

O fertilizante é um insumo cuja precificação é dependente de: logística, mercado internacional e dólar. Isso porque nossa produção nacional é baixa, somos dependentes do mercado internacional. Segundo dados da ANDA (Associação Nacional para Difusão de Adubos) cerca de 77% do consumo brasileiro é proveniente de importação.

Sendo o Brasil um país de proporções continentais e com muito a evoluir em infraestrutura logística, quando comparado com países de mesmo porte territorial, precisamos ficar atentos às sinergias de frete retorno para melhorarmos os custos com transporte.

Os dois principais portos brasileiros são: Paranaguá e Santos, tanto para chegada de fertilizantes como para exportação de comodities como soja, milho, açúcar, entre outras.

Como a maior parte de nossa produção é destinada a exportação, vale ficar atento aos momentos em que estas commodities são escoadas e para onde seguem, tudo para planejarmos e operacionalizarmos o retorno com os insumos.

Além disso reduzir as movimentações do insumo, outra estratégia muito interessante para reduzir os gastos é com as embalagens. Efetuar compras a granel dependendo da escala do agricultor, pode trazer economia muito relevante se bem negociada.

Somadas todas estas estratégias, em alguns casos pode-se chegar à economia da ordem de 15%, dependendo de onde se está localizado a fazenda. Outro ponto fundamental é comparar os produtos disponíveis no mercado, ter em mente quais benefícios e desvantagens de cada um, ajuda muito na hora de fazermos as análises de custo por hectare.

Veja no exemplo prático abaixo onde fórmulas NPS comerciais conferem custos por hectare completamente diferentes: Note que a opção 05-35-00 trouxe uma economia de R$54,60 por hectare perante a primeira opção 10-40-00.

Economizar sem perder qualidade da adubação, comprar de forma segura com planejamento e estratégia comercial para ampliar eficiência, são passos largos a frente na profissionalização dos empresários rurais que buscam prosperar neste novo cenário!

Alessandro Moreira Rabello é engenheiro agrônomo formado na UFG, com atuação na cadeia de fertilizantes de 2005 onde trabalhou por 14 anos na Mosaic Fertilizantes, possui MBA em Gestão comercial pela FGV e atualmente é fundador e Consultor de Fertilizantes na AMR Business Inteligence.

Comentários

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

A importância do Seguro Agrícola
MyFarm no evento de tecnologia do agronegócio Agrobit 2019
Conheça a Execução de Atividades agrícolas no MyFarm