Rateio de custos: torne sua gestão financeira mais eficiente

Sem dúvidas, o rateio de custos é um elemento fundamental dentro de uma gestão financeira eficiente. Afinal, é por meio dele que o gestor consegue identificar o que está dando lucro ou prejuízo para o negócio.

No agronegócio, ele ajuda o produtor a compreender, por exemplo, qual cultura foi mais rentável. Isso tudo porque é possível analisar com detalhes todos os custos que envolveram cada produção.

Para que você entenda como o rateio de custo funciona, elaboramos este artigo com informações precisas sobre o assunto.

Confira a seguir!

O que é rateio de custos?

O rateio de custos é basicamente um método utilizado para separar custos, seja na precificação ou na gestão da empresa.

Na prática, ele consiste na divisão proporcional dos custos de acordo com as demandas da execução de cada projeto ou serviço.

Afinal, todos os serviços envolvem custos diretos e indiretos e alguns deles necessitam de mais recursos que outros. O rateio é usado para que haja divisão correta a fim de garantir mensuração exata das receitas e despesas.

Para que serve?

De modo geral, quando tratamos de propriedades rurais é comum que várias atividades sejam exercidas ao mesmo tempo. Cada uma delas envolve um custo específico, que somado aos demais vai resultar no custo total da fazenda.

O rateio de custos ajuda a entender como está o andamento de cada atividade e identificar o que precisa ser melhorado e onde é necessário economizar ou investir.

Para isso, ele vai separar os custos de acordo com atividade exercida, área ou categoria. Dessa forma, será possível analisar o lucro de cada uma delas bem como o retorno que elas proporcionam para a fazenda.

Qual é a finalidade da realização do rateio de custo?

A gestão rural visa compreender a lucratividade da fazenda. Desse modo, utiliza recursos como o rateio de custos para identificar os resultados de cada atividade.

Em síntese, o rateio vai ajudar o gestor a conhecer os custos que envolvem a produção e a lucratividade de cada atividade. Com isso, facilita a análise financeira como um todo, já que, por meio dele é possível identificar problemas que estão impedindo a propriedade de obter melhores resultados.

Em resumo, o rateio de custo auxilia no detalhamento de todos os custos relacionados as atividades rurais. Assim, proporciona uma visão ampla do lucro real de cada setor, ou seja, uma avaliação precisa dos resultados.

Métodos de rateios de custos

No geral, vários métodos podem ser utilizados para aplicar o rateio de custo na gestão rural. No entanto, alguns são mais tradicionais como:

Rateio por Absorção: esse provavelmente é o método mais usado. Em resumo, ele simplesmente divide os custos igualmente por algum critério estabelecido. Como por exemplo, a quantidade de hectares plantados para cada cultura na safra.

Rateio por Atividade: mais abrangente e complexo, ele visa aferir o uso de um determinado custo para fazer a separação. Por exemplo, quanto cada cultura usou de uma determinada máquina no período analisado.

Rateio por Faturamento: outra forma também muito comum é usar o faturamento como critério para divisão dos custos. Vamos supor que você tem duas culturas A e B. Se A fatura o dobro de B, ela também vai ser responsável pelo dobro de custos.

Como calcular rateio de custos?

Para entender como é feito o cálculo de rateio de custos, é necessário esclarecer o que significa custos diretos e custos indiretos.

Custos diretos: são identificados com precisão no produto acabado por meio um método de custeio ou critérios de medição. Exemplos: horas de mão de obra; produtos aplicados; gastos com funcionamento de máquinas.

Custos indiretos: são aqueles necessários à produção, geralmente associados a mais de uma cultura, porém alocáveis arbitrariamente por meio de sistema de rateio, estimativa e outros. Exemplos: salários de técnicos, materiais e produtos de alimentação, higiene e limpeza (pessoal e instalações).

Então, só para exemplificar como é feito o rateio de custos vamos utilizar o método de rateio por absorção.

Vamos supor que a fazenda tenha 700 hectares e a plantação na safra 2019/2020 ocupe a área total de soja e posteriormente mais 400 hectares de milho safrinha e totalizou os seguintes custos apurados pela equipe financeira:

rateio de custos - custo total de produção

Vamos utilizar o custo de absorção por hectares plantados em cada cultura, ou seja, plantamos 700 hectares de soja e 400 de milho totalizando 1.100 hectares plantados na safra. Sendo assim, vamos apropriar 63,64% dos custos para a soja e 36,36% para o milho, ficando assim os custos em cada cultura:

rateio de custos - custos de produção soja e milho

Como utilizamos o custo de absorção para todas as contas, o custo por hectare das duas culturas ficaram idênticos, R$ 3.440,85. O método de rateio da forma que foi utilizado não é o mais correto para apuração dos custos, deve ser utilizado somente quando não existe nenhuma forma de apurar quais foram os custos diretos apontados para cada uma das culturas, mas pode sim ser aplicado para os custos indiretos.

Custos diretos e indiretos

Agora vamos dividir a planilha também em custos diretos e indiretos e aplicar o custo de absorção somente nos custos indiretos, para verificarmos qual a diferença dos custos apurados.

rateio de custos - custos diretos e indiretos

* Os custos de combustível, mão de obra e manutenção de máquinas e equipamentos, utilizamos a absorção por hectares plantados, mas o ideal é que este custo seja rateado por horas trabalhadas em cada uma das culturas, caso exista a possibilidade deste nível de controle.

** O custo de fertilizantes há controvérsias quanto a utilização do custo de absorção ou ser considerado custo direto da primeira cultura da safra. Utilizamos a absorção em nosso exemplo.

Note que houve variações nos custos quando utilizamos o custo de absorção somente no custo indireto. No custo da soja o custo por hectare passou de R$ 3.440,85 para R$ 3.617,14, no caso do milho o custo baixou para R$ 3.132,34, o que traduz mais a realidade.

Logo, quanto menos utilizamos qualquer modalidade de rateio nos custos, mais correto as informações estarão, mais existem contas que realmente necessitam ser determinadas por um critério de rateio, pois não existem formas de apontamento direto na cultura.

Por fim, vamos realizar uma estimativa de produção e de comercialização dos grãos, para identificar qual a cultura, neste cenário hipotético foi mais vantajosa.

Cultura mais rentável - comércio de grãos

No cenário acima, nota-se que a cultura que deu maior rentabilidade por hectare foi a soja, mas lembrando que utilizamos o custo de absorção por hectares plantados para os custos indiretos, caso utilizamos outros métodos de rateio para estes custos, os resultados poderiam ser diferentes.

Quais são os critérios de rateio de custos?

De modo geral, alguns critérios devem ser considerados antes de realizar o rateio de custos. São eles:

Rateio...

1. Baseado na renda bruta das culturas;

2. Baseado na área cultivada;

3. Com base no custo variável das culturas;

4. Proporcional ao número de dias/homem.

Assim, quando a combinação de culturas de uma propriedade tem as produções semelhantes pode-se obter sucesso com a uso dos dois primeiros critérios.

Ao contrário de uma fazenda que produz café, soja e milho, já que a renda do café por unidade de área é geralmente mais alta que as da soja e do milho. Como consequência, o custo do café ficaria sobrecarregado enquanto o da soja e milho seriam aliviados. Ou seja, o resultado da lucratividade seria mascarado.

Já quando ocorre uma combinação de culturas contrastantes relacionados a renda ou da área intensiva em uma cultura e extensiva em outras ou até mesmo a exigência de fatores díspares, o mais indicado seria utilizar o critério de rateio pelo montante de custo variável das culturas ou pelo número de dias/homens usados.

Qual a importância do rateio no processo de decisão da empresa?

O rateio de custos é essencial na tomada de decisões assertivas de qualquer negócio rural. Por se tratar de uma técnica mais centralizada ela pode ser usada tranquilamente como parâmetro para analisar os rendimentos e lucros da fazenda.

Em resumo, ele proporciona uma série de benefícios para a gestão rural, como:

Como um Software de Gestão de Agrícola pode te ajudar a realizar o rateio de custos?

Como você pôde ver, o rateio de custos é essencial na gestão financeira de qualquer propriedade rural. A boa notícia é que para facilitar esse processo existem softwares de gestão agrícola que podem ajudar a realizar essa tarefa.

Com eles, você consegue organizar os dados e ter uma dimensão exata dos custos de cada atividade que envolve a produção agrícola. Como é o exemplo de MyFarm, que oferece um gerenciamento completo da fazenda.

Conclusão

Enfim, para tomar decisões assertivas no seu negócio rural, é fundamental saber os custos que envolvem a sua fazenda. Mais que isso, ter uma noção detalhada sobre a rentabilidade e lucratividade e cada atividade.

O rateio não só te auxilia em todas essas demandas como te ajuda a identificar problemas que devem ser corrigidos para obter mais lucros.

Preparado para começar a ratear os custos do seu negócio? Leia também nosso artigo sobre gestão de custos da fazenda.

Até a próxima!

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

O que é Agricultura 4.0 e como ela impacta a gestão agrícola?
Crédito Rural: o que é e quem tem direito a ele
Do plantio à colheita das culturas: a importância de ficar atento aos prazos
Rateio de custos: torne sua gestão financeira mais eficiente entre em contato conosco pelo WhatsApp