O que é um solo fértil?

O solo fértil é essencial para obter bons resultados na lavoura. Confira as suas principais características e os fatores que influenciam na sua fertilidade.

Aqui no blog já abordamos os tipos de solos brasileiros e suas principais características. Sabemos o quanto eles são fundamentais para o desenvolvimento das plantas e sucesso da lavoura.

Por isso, resolvemos voltar ao assunto, mas dessa vez, para tratar de um tema que ainda gera muita dúvida entre os produtores: o solo fértil.

O que é um solo fértil? Por que ele é importante para agricultura? O que torna um solo fértil?

Essas e outras questões serão respondidas no artigo de hoje.

Então, se você ficou curioso, me acompanhe até o final!

Quais são as características de um solo fértil?

Em geral, o solo fértil é um solo com grande capacidade de fornecer nutrientes para as plantas nas proporções adequadas para o seu crescimento, desenvolvimento e produtividade. 

Além disso, geralmente está situado em uma zona com fatores climáticos favoráveis, é livre de elementos tóxicos e apresenta boas características físicas e biológicas.

Todo solo fértil é necessariamente produtivo?

A resposta é não. Nem todo solo fértil é necessariamente um solo produtivo. Isso significa que apesar de suprir as necessidades nutricionais, o solo também deve possuir boas características físicas e biológicas para garantir  a produtividade das plantas.

Em outras palavras, os aspectos nutricionais do solo são extremamente importantes para o crescimento das plantas, porém também é necessária uma atenção especial para aspectos biológicos e físicos, uma vez que esses influenciam a disponibilidade nutricional.

Por que o solo fértil é importante para agricultura? 

Na prática, um solo fértil representa um elemento fundamental para obter um sistema agrícola sustentável a longo prazo, até porque é nele em que se concentram os principais fatores que determinam o futuro do cultivo. 

Ademais, é ele o responsável por fornecer níveis adequados de nutrientes para o crescimento das plantas, deixando-as mais vigorosas e sadias, com maior resistência a doenças, insetos, plantas daninhas, seca, frio e solos encharcados.

O que causa a infertilidade do solo?

Em síntese, as causas da infertilidade do solo podem estar associadas a diversos fatores como:

É possível tornar um solo pobre em um solo fértil?

Sim, existem procedimentos que ajudam a melhorar a qualidade do solo para obter melhores resultados nas plantações.

Sendo assim, para garantir a fertilidade do solo, o primeiro passo a se fazer é realizar a análise da terra para detectar possíveis problemas nutricionais.

Isso significa que é feita uma análise física para verificar a textura do solo e conferir o teor de argila, areia e silte (solo intermediário com argila e areia) e a análise química, onde avalia-se a capacidade de produção ou fertilidade do solo.

Indicadores de qualidade do solo

Os indicadores da qualidade do solo reunem informações essenciais que possibilitam a avaliação do comportamento e o desempenho das principais funções do solo, que podem ser físicas, químicas e biológicas.

Sendo assim, eles devem sempre seguir as seguintes informações:

Com base nisso, podemos destacar os indicadores:

Físicos: densidade, porosidade, textura, compactação, etc.

Químicos: pH, capacidade da troca de cátions (CTC), salinidade, etc.

Biológicos: matéria orgânica, diversidade de microrganismos, atividade microbiológica, etc.

Quais são as principais técnicas utilizadas para melhorar a qualidade do solo?

Em geral, é preciso analisar o solo antes de decidir a técnica mais adequada para melhorar a qualidade e a fertilidade do solo. Dentre as diversas alternativas, podemos citar:

Aplicação de adubo orgânico ou de origem mineral em solos que possuem baixo teor de nutrientes: utilizados para aumentar a fertilidade do terreno e impedir o seu rápido esgotamento.

Alternação do plantio com o cultivo de plantas leguminosas: ajuda a aumentar o nível de nitrogênio no solo, a adubação verde potencializa a produção de húmus.

Utilização de técnicas de irrigação: usados para preservar o uso da água e evitar a ocorrência da salinização do solo em regiões com alto índice de evaporação.

Correção da acidez do solo: aplicada em solos que apresentam um elevado teor de alumínio.

Minhocultura: consiste no uso de minhocas, larvas e insetos para fertilização do terreno e construção de pequenos “túneis” que servem para a passagem de ar.

Análise do tipo de solo para utilização de máquinas agrícolas: visa preservar a sua produtividade.

Contenção da erosão: utiliza diferentes técnicas de cultivo, como a de curvas de nível, o terraceamento e a cobertura o solo com vegetação a fim de evitar a exposição dele aos agentes intempéricos.

Aplicação de técnicas agrícolas específicas: métodos como rotação de cultura e o afolhamento, com intuito de descansar uma parte do terreno enquanto outras são cultivadas, em uma espécie de revezamento.

Mas, enfim, o que torna o solo fértil?

A seguir, alguns aspectos que favorecem a fertilidade do solo.

Nutrientes

Para um bom desenvolvimento das plantas e para que elas cresçam de forma  adequada é fundamental que o solo tenha alguns nutrientes essenciais.

Isso significa que, quando a cultura apresenta deficiência no crescimento e evolução da produção, pode ser sinal da carência de nutrientes. 

Em resumo, existem nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento das plantas, que podem ser separados em dois grupos: macro e micronutrientes.

Os macronutrientes, por sua vez, são absorvidos e exigidos em quantidades superiores aos demais: nitrogênio (N), fósforo (P), enxofre (S), potássio (K), cálcio (Ca) e magnésio (Mg).

Enquanto os micronutrientes, são exigidos em quantidades inferiores aos anteriormente citados, são eles: ferro (Fe), manganês (Mn), zinco (Zn), cobre (Cu), boro (B), molibdênio (Mo) e cloro (Cl).

solo fértil - nutrientes

Taxa de erosão e pH

As taxas de erosão e o pH são muito comuns, sendo que o pH é responsável indicar o nível de acidez do solo e a taxa de erosão representa a degradação da terra.

Isso significa que quanto mais as taxas forem elevadas, pior será para as plantas se desenvolverem. Sendo assim, o indicado é manter as taxas de pH e de erosão equilibradas para não prejudicar as culturas

Em síntese, o termo pH (potencial hidrogeniônico) define a acidez ou alcalinidade. Todavia, os solos possuem pH que variam de 3,0 à 9,0, dependendo região em que estão localizados.

Contudo, as plantas preferem a faixa de pH neutro (de 6,0 à 6,8), que representa o ponto de equilíbrio no qual a maioria dos nutrientes permanecem disponíveis às raízes.

Análise do solo

Em suma, a coleta e análise do solo vai permitir que o agricultor conheça a disponibilidade nutricional existente. Dessa forma, será possível realizar a aplicação correta de fertilizantes e corretivos, que, por sua vez, serão responsáveis por parte considerável da produtividade da cultura.

Avaliação de Fertilidade

A avaliação de rotina de solos, para fins de fertilidade, vai ajudar o produtor rural a ter melhores resultados na lavoura, visto que, favorece o seu trabalho em diversos aspectos.

Assim sendo, a partir da avaliação de fertilidade, ele vai conseguir:

Calagem e Adubação

A partir da análise do solo é possível estabelecer correções nutricionais e promover a melhoria e a manutenção da fertilidade do solo, levando a um aumento expressivo na produtividade das culturas e da qualidade dos alimentos.

Nesse sentido, a calagem e adubação representam alternativas eficazes para garantir o bom desempenho das plantações. 

A calagem consiste na adição de calcário ou cal virgem no solo para elevar o pH, diminuir os teores de AL³ trocável e disponibilizar macronutrientes como Ca e Mg para o desenvolvimento das plantas.

Já a adubação pode ser definida como um processo que tem por finalidade repor nutrientes que auxiliam no crescimento das plantas. Dessa forma, ela é responsável por promover a boa fertilização no solo para que o cultivo se desenvolva de forma adequada.

Enfim, como você pôde ver, ter um solo fértil é fundamental para o desenvolvimento das culturas. Afinal, é por meio dele que as plantas extraem nutrientes essenciais para um crescimento saudável.

Gostou do conteúdo? Para continuar aprendendo e se aprofundar ainda mais nesse assunto, leia também nosso artigo sobre os tipos de solo no Brasil.

Até a próxima!

Quer saber mais sobre o MyFarm?

Entre em contato e agende uma demonstração com nossos consultores!

Solicitar demonstração

Veja também

Lavoura de grãos: como manter a produtividade
Mosca branca: como combater essa praga
Agricultura no Brasil: história, desenvolvimento e as tendências para o futuro
O que é um solo fértil? entre em contato conosco pelo WhatsApp